quarta-feira, 19 de junho de 2019

Youtube update | Vídeos do Mês

O youtube é sem dúvida o meu maior aliado para matar aqueles tempos mortos entre viagens de autocarro. E, para este mês trago-vos os que mais gostei, quer pelo conteúdo ser interessante quer pelo lado mais subtil e leve que os carateriza.

Free Stock Photos - Youtube

O 1º é o da Bruna Vieira. É uma youtuber brasileira que sigo bem de pertinho pelo caráter leve que os seus vídeos mostram. Desta vez, ela fez uma viagem até Califórnia com as suas melhores amigas e mostra um pouco dos lugares que juntas visitaram. Os locais são lindos e cheios de inspiração. Já viajaram com o vosso grupo de amigos? Se ainda estão a planear a viagem que lugares gostariam de ir?

"Eu vou sentir muito falta dessa época na #minhacalifórnia"


O 2º é do Nathaniel Drew, um youtuber que descobri recentemente. Neste vídeo, o Nathaniel aborda o tema do medo, de como não podemos deixar que ele nos impeça de viver ou que nos prenda ao chão só porque é o mais seguro. Temos de correr riscos. Um medo de Nathaniel era referente às alturas e neste vídeo mostra o processo desde a decisão de o enfrentar até as emoções que sentiu durante o desafio. Vejam a sua aventura e lembrem-se:

"Do not let Fear Beat You"


O 3º é do Fred Elboni e é sobre um desabafo acerca da vida. Para vermos este vídeo, o Fred sugere o vermos antes de dormir, no entanto, eu vi mais uma vez entre paragens e gostei muito da sua perspetiva, da sua honestidade. Funciona como uma reflexão antes de te deitares com a abordagem de temas como nomeadamente: "Qual é o teu contributo para o Universo?". Podes responder para ti e pensar em como damos importância a determinados aspetos que acontecem no nosso cotidiano e ignoramos outras situações. É o vídeo ideal para nos fazer refletir um pouco sobre a nossa vida.

"Para ver todo dia antes de dormir" 



Partilhem os vídeos que viram este mês especialmente aqueles que têm uma mensagem. Da listagem em cima, qual foi o vídeo que mais vos surpreendeu ou que mais gostaram?

segunda-feira, 17 de junho de 2019

Brio de segunda-feira ⇻ | #8

Não deixes os teus sonhos presos, escondidos nem os esqueças. Cada sonho faz parte da tua identidade e a tua proeza é em parte revelada na sua conquista. Há sonhos dificéis de concretizar e outros pelos quais os caminhos são menos complicados para se chegar até eles.

Fotografia da minha autoria

O que importa é que cada um dos teus sonhos, sejam eles 1000 ou 1, são para serem realizados. Por isso para esta segunda-feira, a palavra-chave é:

Acreditar:

⇻ Acredita em ti primeiro, na tua força, na pessoa que és;

⇻ Na tua persistência de não abrir mão de cada sonho, de cada unicórnio presente em cada tua vontade de conquistar;

⇻ No mundo, na vida. Esta dá muitas voltas e sempre faz planos e tem trajetos para ti.

⇻ No teu sonho, ou sonhos.

sábado, 15 de junho de 2019

Só de Passagem, de Guilherme Duarte | Show on

No sábado passado, fui ver o espetáculo "Só de Passagem" do Guilherme Duarte, conhecido no Youtube com o nome: Por falar noutra coisa. Decorreu, no salão d'Ouro no casino da Póvoa de Varzim.

Conheci o humorista através do youtube e quando soube que vinha à cidade estrear o seu mais recente trabalho, não pensei duas vezes sequer e comprei os bilhetes. Fiquei pela primeira vez na fila E, o que até foi um bom lugar para ver.

Fotografia da minha autoria - "Só de passagem" de Guilherme Duarte

O seu espetáculo incidiu sobre três temas: o nascer, o crescer e o morrer. Estas três fases da vida foram abordadas da forma mais divertida possível e pelo meio com as típicas bojardas do dia. A bojarda do dia, é uma rubrica que por vezes, tem no decorrer do seu evento. Consiste em contar piadas, que escreveu com antecedência num cartão e consoante a recetividade a nível de risos e palmas do público, é colocada na caixa do céu ou na caixa do inferno.

Como devem perceber, se a piada for medida com bastante entusiasmo vai ser colocada na caixa do inferno enquanto que se não tiver um bom feedback vai ser disposta na caixa do céu. É uma rubrica bastante descontraída e que permite cortar aquele ambiente de tensão ou de timidez entre nós e o humorista.
Fotografia da minha autoria via instagram @anarita_areias

Eu gostei muito do evento no geral e não podia ter aproveitado melhor o meu sábado à noite. Foi tudo o que precisava depois de uma semana bem ocupada e exigente. Por vezes, faz muito bem aproveitarmos estas pequenas saídas e eventos que a nossa cidade oferece para relaxarmos e desligarmos os nossos routers, o mundo online que nos prende tanta atenção.

quinta-feira, 13 de junho de 2019

Quando o Amor é o teu Norte, Sul, Este e Oeste

Vagueamos todos entre oceanos e cordilheiras com um objetivo em comum. Sermos amor em tudo o que tocamos e termos amor para partilhar com quem menos o tem. Ser e ter, não é algo que nasce connosco, mas, sim pelo qual vamos construindo durante a nossa vida inteira, etapa por etapa, rocha por rocha.

Quando Amor é o teu Norte, Sul, Este e Oeste nunca te sentes perdido, preso, triste ou de cara feia com o Universo. Porque em cada ponto que a tua bússola (ou o teu instinto) te indica vais sempre pelo caminho certo. E, isto não é ser positivo ou portador de uma confiança invejável. É reconheceres que estás certo porque amas-te, porque amas os teus, porque amas o próximo e porque amas o mundo assim como no que acreditas que ele é e no que se pode transformar. Para melhor, sempre para melhor.

Imagem da minha autoria - Quando o Amor é o teu Norte, Sul, Este e Oeste

É importante termos amor-próprio. Aquele amor que transmite confiança e que vem ao de cima num sorriso sempre que te vês.

É essencial nutrirmos amor pelos nossos. Aqueles que nos enchem de beijos e abraços, aqueles que não nos largam e que nos amam de forma incondicional.

É determinante lutarmos pelo amor que acreditamos. Seja a religião, o partido político, o sentido giratório do planeta ou algo mais simples como acreditar que consegues sempre ver o lado positivo em cada situação.

É facultativo amarmos o próximo, no entanto, é ainda mais descomunal conseguirmos amar alguém que não partilha tantos aspetos base da nossa vida, que é completamente diferente dos valores presentes no nosso ADN.

Assim, cada sentido que tomares vai ser bom. Em parte, porque cada amor é fonte de luz, o combustível para prosseguires e o ombro amigo nos momentos mais sombrios. Lembra-te: Quando o amor é o teu norte, sul, este e oeste não há que ter medo do percurso, só anseio.

terça-feira, 11 de junho de 2019

"A Chave do Saber" de Nora Roberts (Trilogia das Chaves) | Livros

Sinopse:

"Três mulheres. Três chaves. Cada uma das mulheres tem vinte e oito dias para descobrir o seu caminho através de uma perigosa busca que poderá levá-la ao encontro dos seus sonhos... ou destruir para sempre a sua vida."

Para Dana Steele, a literatura e o conhecimento a ela inerente é o que define a sua vida. Porém, agora o saber assume uma maior importância, pois é através dele que poderá descobrir uma das chaves que irá libertar três almas capturadas por um deus maléfico. A sua missão não aparenta ser fácil, sobretudo porque o homem que a desiludiu, reaparece, impedindo-a de se concentrar no verdadeiro perigo que a ameaça. Contudo, a amizade de Malory e Zoe irá ajudá-la a lidar com o seu passado, presente e futuro, para poder alcançar o sucesso. O que acontece quando os deuses dependem da ajuda dos mortais?

Neste segundo volume da emocionante Trilogia das Chaves, Dana, com a sua paixão pelos livros, continua a busca na qual terá de descobrir a Chave do Saber."

Fotografia da minha autoria - A chave do Saber de Nora Roberts
Opinião:

"A Chave do Saber" é o segundo livro da Trilogia das Chaves da Nora Roberts. A capa continua esplêndida com um toque simples e livre. 

Neste segundo livro, podemos explorar melhor Dana Steele, uma personagem inteligente, com força, determinada e com uma pitada de ironia. Adora ler e trabalha no que a fascina - os livros -  numa biblioteca livre ao público em Pleasant Valley.

No entanto, uma colega profissional juntamente com a sua chefe deixa-a de cabelos em pé. Ela sabe que precisa do trabalho e que para além do mais é uma verdade universal de conhecimento público - que gosta do seu emprego - mas, as constantes espionagens, as contantes indiretas e as constantes chantagens não fazem o seu estilo e o seu sonho de trabalhar rodeada de livros pode estar agarrada por um ténue fio.

"Dana Steele considerava-se uma mulher flexível e de espírito aberto, com a medida justa de paciência, tolerância e humor."

Após Malory encontrar a primeira vez, toca agora a Dana descobrir a sua para prosseguirem com o objetivo em comum. Tudo o que se encontrava no seu passado volta ao de cima tendo, desta forma, que lidar com o seu fantasma.

"Conheces o passado e procuras o futuro. O que foi, o que é, e o que será está tecido na tapeçaria de toda a vida. Com a beleza há mácula, com o conhecimento, ignorância e com o valor, cobardia. Cada coisa é diminuída sem o seu oposto."

O seu passado foi marcado pelo seu grande primeiro amor. O presente é dividido entre o mundo dos livros e os seus amigos. O futuro reserva-lhe um leque cheio de oportunidades se ela escolher viver no seu mundo e não num universo paralelo.

Jordan Hawke é o homem do seu coração e é ainda escritor e bem-sucedido. Já lançou alguns livros ao longo da sua carreira na qual Dana, apesar da dor que este lhe causou não conseguiu resistir em ler e guarda-os escondidos com capas de outros livros nas suas estantes e o mais recente na gaveta da mesinha de cabeceira.

"Fui eu quem fez de ti um homem."

Dana Steele, Malory Price e Zoe MCcourt encontram-se cada vez mais unidas e a sua amizade é o alicerce para juntas continuarem à procura da segunda chave. Ao longo do livro vamos poder continuar a ver esta linda amizade a evoluir e a ficar sólida mesmo quando Dana não consegue ver e escutar a verdade. A honestidade, a lealdade e o carinho que têm umas pelas outras andam de mãos dadas neste segundo livro.

Este segundo volume não perdeu o charme. Quer na escrita, na história, como nas personagens. Manteve-o até ao fim das palavras da última página e a sucessão de eventos não podia ter corrido melhor. Adorei conhecer de uma forma mais profunda a segunda personagem e ver a garra que a move. Realmente não devem ficar no caminho destas três raparigas porque pode ser perigoso.

Pontuação: 4,5 estrelas.

domingo, 9 de junho de 2019

Elder Millennial, Iliza (2018) - Stand-up

Sinopse:

"A humorista Iliza, que ficou noiva recentemente, reflete sobre as verdades indiscutíveis dos 35 anos, as loucuras que já viveu e o que ainda está por vir."

Diretor: Steve Palley.

Elder Millennial

Opinião:

Iliza Shlesinger, é umas das mais recentes comediantes que decobri na netflix e pela qual estou rendida. "Elder Millennial" é um stand-up que a comediante realizou abordo de um navio e do qual nos introduziu risadas com temas como:

- Segredos das mulheres,
- Todas as pessoas têm defeitos/falhas,
- Rejeição,
- Noivado,
- Geração Millennial e a geração mais velha,
- A perspetiva de um cão,
- Entre muitos outros...

Como sabem, não se pode falar muito sobre um stand-up senão corre-se o risco de desvendar pequenas piadas sem o devido crédito. No entanto, Iliza Shlesinger faz tudo com classe através da pura verdade, sem fachadas ou maquilhagem. Diz como as coisas são entre o início de uma risada e a continuação de outra.

Faz ainda referência da história toda encantada de como conheceu a sua cara metade (ou não), o casamento, a sua vida e o lado fake da perfeição que cada um mostra como se a sua vida fosse afundar sem os likes.

Sabem a altura perfeita para ver este stand-up? Aquela segunda-feira depois do trabalho ou da escola. Depois ainda do jantar estar na barriga, com as pernas esticadas no sofá e uma boa taça de gelado nas mãos.
Trailer:


Alguém, desse lado, já teve oportunidade de ver? Partilhem as vossas opiniões aí em baixo. 🤓

sexta-feira, 7 de junho de 2019

Game of Thrones (2011-2019) | Série

Sinopse:

"Situada nos continentes fictícios de Westeros e Essos, a série centra-se no Trono de Ferro dos Sete Reinos e segue um enredo de alianças e conflitos entre as famílias nobres dinásticas, seja competindo para reinvindicar o trono ou para lutar pela sua independência."

Diretores: Alan Taylor, Alex Graves e Jeremy Podeswa.

Game of Thrones


Opinião:

"Shall we begin?" - Daenerys Targaryen

Game of thrones é uma série espetacular, cheia de enredo, de história, de luta, de sangue e de essencialmente sacríficios e poder. Ultimamente tem gerado muita controvérsia, na qual os fãs com as suas expectativas bem lá em cima (eu incluída), deixou nesta última temporada bem a desejar.

Desta forma, senti a necessidade de explicar para quem não viu o porquê de maioritariamente as pessoas sentirem-se desiludidas com esta virada e o porquê de terem de dar uma oportunidade a vocês mesmos de ver com os vossos olhos e formarem a vossa opinião.

Got (sigla para Game of Thrones), conta com 8 temporadas, cerca de 10 episódios cada uma, com a excessão da temporada 7 que tem exatamente 7 episódios e a temporada 8 que soma apenas 6. Cada episódio tem 1h de duração não oscilando muito no total.

A série, logo no incício, narra-nos muito a história sobre os 7 reinos e sobre quem de momento se encontra no poder, isto é, quem é o rei. É necessário, desde o ínicio haver mesmo esta contextualização toda dado que, toda a narrativa é bem pormenorizada, com muita informação e com muitos lances de traições no meio.
Assim, precisamos de ver num plano geral o total de casas (famílias) que existe, as que têm mais poder de influência, quais são esses 7 reinos na realidade e onde cada um se situa.
Os lemas das casas dizem-nos também muito consoante as famílias.

"Winter is coming." - House Stark.

"A Lannister always pays his debts." - House Lannister.

"We do not Sow." - House Greyjoy.

"Ours is the Fury." - House Baratheon.

"Unbowed, Unbent, Unbroken." - House Martell.

"Family, Duty, Honor." - House Tully.

"Growing strong." - House Tyrell.

É normal que, quem veja os primeiros episódios dê uma grande vontade de trocar por algo bem mais simples e sem todos aqueles problemas caraterísticos de uma série deste género. No entanto, digo-vos que se tentarem continuar a ver vão encontrar um caminho sem volta. Vão querer ver dia após dia, apenas ver a série e acabar logo com todo o mistério, com todo o sangue que é derramado de forma uns inocente e outros de forma mais justa.

Se procederem em frente, vão portanto apreciar como cada episódio desenrola uma sucessão de eventos pelos quais não estavam nada á espera e de como isso vos vai cativar e muito! Aquelas vossas baixas expectativas e pelo meio orações na tentativa de manterem as personagens iniciais vivas vão todas por água abaixo.

Não podemos classificar uma série sem ter conta todo o plano geral, cada episódio do início ao fim. O problema de Got que gerou inclusive uma petição para que os realizadores e o resto de toda a equipe fizessem um spin-off da última temporada, para que reescrevêssem o final. Porque o problema, para quem viu e é fã da série incide-se na última temporada, em especial alguns episódios em particular como é o caso do último.

Antes de mais, eu acompanhei esta série aproximadamente durante 1 ano. 1 ano em que não esperei muito tempo pela temporada 8 como muitas outras pessoas, na qual aguentaram tanto tempo para puderem finalmente ver os seus anseios, medos e expectativas de alguma forma respondidas. Mesmo assim, fiquei uns bons meses á espera da temporada final e apesar das opiniões gerais serem negativas eu não me arrependo de ter carregado no play.

Há personagens que foram bem desenvolvidas, como por exemplo a Sansa Stark e que fez todo o sentido a posição que teve no final. Porque inicialmente, a personagem foi bem pensada e esquematizada para que tivesse lógica. Agora, há coisas totalmente sem raciocínio ou digámos que uma personagem como o Bran no qual não fez sentido nenhum (na minha perspetiva) o rumo que tomou. O final ficou muito aquém do esperado e em parte pelo grande desenvolvimento de personagens como Jon Snow e no fim o seu papel de herói ter sido reduzido a zero, ou digamos a algumas linhas.

E é aí que a grande temporada falhou, precisamente no desenvolvimento das personagens e em erros de filmagem como o aparecimento de um copo de starbucks ou garrafas de água bem como a ausência de respostas. Temos expectativas bem altas, em grande parte porque a própria série nos foi preparando para tal á medida que íamos progredindo de episódio para episódio.

No entanto, eu não me arrependo de a ter visto e veria tudo de novo. É como já disse, uma série mesmo fantástica e com uma história e mistério brilhantes, de nos deixarem com o coração nas mãos. Se não viram, dêem uma oportunidade porque só assim podem confirmar o porquê de Got ser uma série tanto falada e comentada. Se já viram, e estão como eu desiludidos com o final lembremo-nos antes de todo percurso que cada protagonista teve, dos que foram e que continuaram. É o que nos resta e podemos ainda tentar arrumar o último episódio dentro de uma gaveta e dar o fim que cada um de nós pensa que seria o mais correto.


"When you play the game of thrones, you win or you die." - Cersei Lannister.



Com tecnologia do Blogger.